quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Estava pensando...

Às vezes nos fechamos para o mundo. Achamos que ele é cruel, que as pessoas são más e que não há o que fazer. No entanto, se no fundo acreditássemos mesmo nisso, não teríamos amigos, não sairíamos de casa, não nos relacionaríamos com outras pessoas e, por fim, não faríamos planos. Mas sonhamos, imaginamos, compartilhamos idéias e experiências, pensamos no futuro e, por várias vezes, queremos mudar o mundo ou, pelo menos, a pessoa que está ao nosso lado. Nos meus vinte e um anos de vida conheci gente que não merecia sequer estar viva. Já outras valiam cada segundo que eu gastava estando ao lado dela. Nada é tão ruim que não possa ser aproveitado e nada é tão bom que não possa ser melhorado. Ontem, algumas horas abriram muito a minha mente. Quem estava lá deve ter pensado o mesmo.

4 comentários:

O Fabrício ohohohoh disse...

Simmmmm

Penei o msm rs

Nenhuma relação é puramente sem interesse?

bjoooo

O Fabrício ohohohoh disse...

Atualizar?

Camila Caringe disse...

Olha... eu não sei do que vc está falando, mas está compreendendo a minha lógica, na contra-mão de Dogville está vc também. Então, somos companheiras e, veja que ventura! depois de tudo!, amigas!

rs

Anônimo disse...

Hum, que horas abriram a sua mente, hein? HEIN?!
O mundo não é necessariamente cruel. Essa visão depende do sexo que você fez no dia anterior...
Quanto às pessoas que não deveriam ter nascido, são elas que fazem a nossa produção de veneno ficar a todo vapor...

Leandro Vieira dos Santos