quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Presente de natal

Natal nunca foi sinônimo de grandes festas para mim. Significa alguns dias de férias, muita comida, rock e presentes:

- Esse é o seu.

Abri. Era um chaveiro.

- Ah! Meu presente não é só isso, né?

Minha mãe me deu outro pacote. Abri. Eram duas pilhas.

- Vocês estão de brincadeira comigo, né?

Enquanto todos riem:

- Agora é esse aqui. Toma!

Ainda era um pacote pequeno, mas maior que os outros. Abri. Eram fitas.

- É um gravador! Meu presente é um gravador, não é?

Era mesmo. No terceiro pacote estava um gravador cheio de funções legais: duas velocidades de reprodução, sistema de gravação ativada pela voz, auto-falante, contador, entre outros. Enfim, toda a modernidade que um bom gravador à moda antiga – de fitas – pode ter. Ela se lembrou de que eu falava mal dos digitais.

Sim, faço jornalismo, vou para o último ano e ainda não tinha um gravador hehe

5 comentários:

Emanuel disse...

Oi irmãzinha, queria te pedir algo, eu escrevi um pouco do natal no blog da Camila, só pra não ter que copiar e colar, de uma olhada lá por favor, nada de mais, e passe no blog que eu acabei de criar, tem um recado pra você lá ok! Fique em paz.

O Fabrício ohohohoh disse...

Quem é Emanuel, ele está em todas rs

Pena que vai usar pouco né? huahauhauahua

Bjooo

meus instantes e momentos disse...

voltando aqui apenas para te desejar um belo domingo.
Maurizio.
* eu nunca gostei de gravador.O que ñ lembrar....inventa.

Camila Caringe disse...

hehe

Demorô!
rs

Emanuel disse...

Boa madrugada Irmãzinha! É, meus posts normalmente vão falar de muitos assuntos, eu gosto de falar de muitas coisas, e umas puxam as outras, vou tentar não fazer eles muito grandes e chatos mas não prometo nada! As vezes a verdade não é tão legal quanto esperávamos né... Isso de chamar atenção é normal, eu amo fazer algo que eu faço bem e que os outros gostem, , como ontem que eu cozinhei para meus amigos, mas eu não gosto de cozinhar só, a receita é minha mas quase sempre tenho ajuda, não faço só( olha só, quer ver, eu também tenho um gosto por aparecer de vez em quando, eu gosto de falar de mim, estou tentando mudar isso mas lá vai, eu moro sozinho, cuido da casa, lavo roupa, passo, cozinho, faço massagem, pelo menos os outros gostam delas, leio mais que a média das pessoas, sempre me exercito, mas eu tento falar que não gosto de me mostrar...). Então, quando quiser chamar atenção, faça algo para os outros verem, tente não mostrar que é essa a intenção, não precisa mudar o que você é, vai ter alguém que admire o que você faz bem feito, nem que seja jogar bem vídeo game.